Pesquisa personalizada

terça-feira, 26 de setembro de 2017

A Apple vai usar o buscador da Google ao invés do Bing na Siri



A Apple está mudando o provedor de pesquisa padrão da Siri da Bing para o Google. E também está ativando o iOS Search e o Spotlight para Mac.

fonte: The Next Web
De agora em diante, significa que quando você fizer uma pergunta para a Siri na qual precise navegar pela internet, ou mesmo que você a mande diretamente para a internet, os resultados obtidos serão do Google e não mais do Bing.

De acordo com a Apple, essa mudança trará pesquisas mais consistentes em todos os dispositivos. Uma declaração foi feita ao Techcrunch:

"Alternar para o Google como o provedor de pesquisa na internet para a Siri, pesquisar dentro do iOS e Spotlight no Mac permitirá que esses serviços tenham uma experiência de pesquisa na internet consistente com o padrão no Safari. Temos fortes relacionamentos com o Google e a Microsoft e continuamos empenhados em oferecer a melhor experiência possível para o usuário."

Essa mudança começou a ser implementada ontem globalmente. Os resultados da imagem da internet ainda virão do Bing, aparentemente, mas os resultados de vídeo agora virão do YouTube.

Fonte: The Next Web




segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Dentinhos afiados (tiras nostálgicas)



Mais tiras nostálgicas! Porque cachorrinhos são tão chatos? Tudo que eles querem é morder, morder, morder com aqueles dentinhos afiados...! As tiras abaixo foram publicadas em 1985, de 23/09/85 a 29/09/85. Divirta-se!




domingo, 24 de setembro de 2017

Tudo que você precisa saber sobre a nova série Star Trek: Discovery que vai ser lançada hoje



Finalmente após mais de uma década, uma nova série do universo de Star Trek volta às telas da TV e por streaming, Star Trek: Discovery! Uma das maiores franquias de ficção cientifica de todos os tempos!

Leia: Um breve resumo das 5 séries de Star Trek na TV

via The Verge
Cronologicamente, a série se passa entre Star Trek: Enterprise e Star Trek: The Original Series. Ou seja, não segue a nova linha cronológica dos últimos filmes de JJ Abrams, o que é uma pena, mas a linha de tempo antiga ainda é interessante e tem muitas histórias para contar. Os fãs mais exigentes agradecem.

A série sofreu muita pressão ao ser feita e a sua data de estréia, que originalmente era Janeiro de 2017, foi adiada várias vezes. A CBS planeja lançar a metade da temporada até novembro, e a outra só no ano que vem. O criador da série, Brian Fuller, que também criou Dead Like Me e Pushing Daisies, abandonou o projeto após enfrentar resistências dos executivos da CBS durante o orçamento, o cronograma de produção, a seleção da equipe e principalmente sobre o que seria o objetivo da série. Enquanto Brian queria uma série de antologia, a CBS preferiu que ela fosse algo serializado. E junta-se ao fato de que a própria CBS como uma rede de TV simplesmente não parece ter fé no show. O CEO da CBS Interactive, Jim Lanzone, comentou ao Peter Kafka, da Recode, que ele não acha que uma série de ficção científica funcione na TV nos dias de hoje, e a CBS não está permitindo qualquer comentário do show com antecedência, o que nunca é um sinal encorajador.

Mas mesmo assim, os fãs estão muito entusiasmados com uma nova série de Star Trek. Portanto, eis abaixo o que você precisa saber para se preparar para a estréia:

Imagem CBS fonte: The Verge

SOBRE O QUE SE TRATA A NOVA SÉRIE?

Star Trek Discovery vai se concentrar em uma nova nave, a USS Discovery e sua equipe, em uma época em que a Federação e o Império Klingon estão envolvidos em uma guerra fria, com tensões em ambos os lados do conflito. Embora a equipe criativa tenha sido bastante calma ao revelar as informações sobre a série, sabemos que ela está definida em torno de 10 anos antes da série original.

QUEM É QUEM?

A personagem principal da série, por incrível que pareça, não é o capitão da Discovery, mas a primeira oficial Michael Burnham (interpretada por Sonequa Martin-Green). Sabemos dos trailers que Burnham foi criado por Sarek (pai de Spock) depois que seus pais morreram em um ataque dos Klingons.

Burnham foi a primeira humana a freqüentar o Centro de Aprendizagem de Vulcan e a Academia de Ciências de Vulcan, e ela serve no USS Shenzhou no início da série, sob o comando da Capitã Philippa Georgiou (Michelle Yeoh).

Em algum momento, porém, Burnham acaba na Discovery, onde também atua como primeiro oficial sob o capitão Gabriel Lorca (Jason Isaacs, da fama da série de filmes de Harry Potter) e junto com Saru (o ator de monstros favorito de Guillermo del Toro, Doug Jones) , um membro de uma nova espécie conhecida como Kelpiens. Como o trailer mostra sem rodeios, Kelpiens é uma raça que evoluiu para "sentir a morte".

O principal antagonista da série é T'Kuvma (Chris Obi), líder de uma seita Klingon que espera unir o império Klingon sob uma mesma bandeira, embora os detalhes de seu plano  e como isso afetará a tênue relação política entre o Império e a Federação, ainda não foram revelados.

ONDE ASSISTIR?

A CBS está experimentando uma estratégia de lançamento da Discovery. O primeiro episódio será exibido hoje no canal CBS atual em torno das 20:30, horário americano. (A hora de início está sujeita a alterações dependendo se o jogo de futebol da NFL de antemão terminar no horário, portanto, ou então, será empurrado 60 minutos mais tarde).

O resto da série só estará disponível no serviço de assinatura digital da CBS, CBS All Access, que custa US$ 5,99 por mês, ou US$ 9,99 por mês para transmissão sem comercial. Isso inclui o segundo episódio, que será transmitido on-line imediatamente após o primeiro episódio terminar na noite de hoje.

Star Trek: Discovery pretende ser uma das séries emblemáticas de All Access, ao lado de The Good Fight, uma série de sequela para The Good Wife. A CBS conta claramente com os fãs do Star Trek para ajudar a criar inscrições para o novo serviço.

Os primeiros oito episódios do Discovery estão programados para serem lançados exclusivamente no CBS All Access, um episódio por semana até 5 de novembro. Eles estarão disponíveis para transmissão no serviço uma vez que tenham sido exibidos. A segunda metade da temporada está prevista para atingir o All Access por volta de Janeiro de 2018.

E NO BRASIL?

A Netflix como parceira internacional da CBS, irá disponibilizar os episódios 24 horas depois de ir ao ar nos EUA, ou seja, amiguinhos, essa segunda-feira será épica!!!

Confira os dois trailers da Netflix, o internacional e o extendido da Comic Con:




fonte: The Verge




sábado, 23 de setembro de 2017

Crazy Links #423 - Justiceiro





E para vocês, posto 10 crazy links interessantes desta semana!!! Confiram:




sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Piadas de furacão



Os furacões no hemisfério norte foram noticias em toda a mídia. Simplesmente um fenômeno da natureza a qual não temos como controlar. Em meio a tanta destruição, piadas de furacão, para sorrir um pouco!




quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Google compra a área de criação de smartphones da HTC



Agora é oficial. A Google comprou parte da HTC por 1,1 bilhão de dólares. Os funcionários da área de criação de celulares da fabricante de telefones taiwanesa pertence agora à empresa de Mountain View, a mesma que já vem trabalhando no próximo smartphone Pixel.

fonte: The  Next Web

Rick Osterloh, vice-presidente sênior de hardware do Google, disse:

"A HTC tem sido uma parceira de longa data e vem criando alguns dos mais belos dispositivos high-end no mercado. Mal podemos esperar para dar as boas-vindas aos membros da equipe da HTC para se juntarem a nós nesta jornada."

Para quem não sabe, a Google e a HTC já se uniram em vários dispositivos notáveis, incluindo o primeiro telefone Android, o T-Mobile G1 (também conhecido como o HTC Dream), o Nexus One de 2010, o tablet Nexus 9 a partir de 2014 e o smartphone Pixel original do ano passado.

Após o acordo, a HTC continuará a trabalhar com smartphones, bem como em hardware RV. De acordo com Tim Culpan, colunista da Bloomberg, a aquisição (que será concluída no início de 2018) está custando ao Google cerca de meio milhão de dólares por empregado, bem como o licenciamento do IP da HTC.


Apesar dos erros do passado, espera-se que a Google trate esta nova equipe melhor do que a Motorola, que foi adquirida em 2011 e posteriormente vendida para a Lenovo em 2014. Porém, ao contrário de todos esses anos atrás, a Google agora está mais ativa do que nunca o ramo do hardware, pois além dos smartphones Pixel, há também o alto-falante Google Home do Google, o dispositivo de streaming Chromecast, os Chromebooks e os fones de ouvido RV. Podemos dizer agora que a empresa tem "bala na agulha"!

Para nós brasileiros, pode ser a chance de termos acesso aos smartphones Pixel , e além disso, ter a marca HTC aqui no país, e quem sabe, uma filial da empresa para a geração de mais empregos. Não custa sonhar!

fonte: The Next Web




A Wikipedia é sim, uma fonte de ciência, provam pesquisadores do MIT



Esqueça o que sua escola ou o seu professor ou o seu youtuber favorito diz sobre a Wikipédia. Uma pesquisa do MIT prova que a Wikipedia é realmente uma fonte científica de alto valor.

fonte: The Next Web
Pesquisadores do MIT e da Universidade de Pittsburgh lançaram ontem um artigo que mostra uma correlação direta entre a informação disponibilizada na Wikipédia e a probabilidade desse trabalho ser referenciado numa futura literatura científica. O núcleo da busca dos pesquisadores era determinar se um repositório grande e facilmente acessível, como a Wikipédia, proporcionava um benefício tangível aos pesquisadores. Os resultados indicaram claramente que sim!

O professor Neil C. Thompson, da Sloan School no MIT, disse em um comunicado de imprensa:

"A nossa pesquisa mostra que os cientistas estão usando a Wikipedia e que ela está influenciando como eles escrevem sobre a ciência que estão produzindo. A Wikipedia não é apenas um registro do que está acontecendo na ciência, ela está realmente ajudando a moldar a ciência."

Para determinar isso, eles realizaram um experimento onde levaram uma grande quantidade de artigos acadêmicos e os separaram pela metade. Uma porção que publicou na Wikipedia enquanto o outro foi retido. Após um período de saturação, eles conseguiram determinar que os artigos da Wikipedia não só influenciaram os trabalhos publicados depois de serem criados, mas a taxa em que o efeito ocorreu foi uma em cada 200 palavras.

Os pesquisadores também reconheceram os desafios envolvidos com o estudo; eles não conseguiram usar métodos tradicionais de coleta de dados porque a maioria dos acadêmicos não citam a Wikipedia como fonte.

Os padrões universitários do MIT até alertam os alunos de que é inaceitável usar a Wikipedia como algo mais do que uma fonte de "conhecimento comum".

Talvez a conclusão mais importante da pesquisa venha na forma de provar que a acessibilidade é tudo. Quando a informação é enviada para uma fonte que, mesmo as nações subdesenvolvidas, têm acesso - ao contrário de confiar em programas governamentais ou Universidade - os benefícios são mensuráveis ​​em meses.

Embora o status quo ainda é publicação de artigos em publicações que funcional por paywall, fica claro que todos se beneficiam quando a pesquisa é compartilhada. A moeda da ciência é informação e este estudo representa a prova de que uma maré crescente eleva todas as embarcações!

fonte: The Next Web




Google
 
 
Template Denim, criado por Darren Delaye, customizado por Crazyseawolf.